Sua lágrima vale o mundo

 

lágrimas

 

 

Por motivos óbvios, sempre relacionamos lágrimas com tristeza. Entretanto, viver na obviedade não tem a profundidade necessária para enfrentar a falta de sentido que diariamente tenta nos consumir, como o velho que traga o cigarro sem perceber que sua vida encurta na mesma velocidade que seu maço.

A tristeza é produto de algo maior: nossa alegria. Antes de ficar triste, eu preciso estar alegre. Esse sentimento é um pressuposto para que a tristeza faça sentido. Eu só posso chorar por ter perdido alguém se, antes, eu tiver encontrado alguma alegria nesse alguém. Ninguém chora por indiferença.

O choro existe porque, primeiro, existiu a alegria. A tristeza existe porque, primeiro, existiu alguma felicidade. Aqui reside o valor da lágrima: custa toda a alegria que foi construída antes dela cair.

Antes de entregar seu sorriso para uma pessoa, tenha certeza de que ela vale a sua lágrima. E quando chorar, se lembre que há uma alegria subjacente que dá sentido à sua tristeza. No profundo que enfrenta o vazio da vida, os dias valem à pena quando se tem por quem chorar; o choro garante ao menos uma grande alegria: a de não se estar vivendo com indiferença.

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s