quem joga no amor, sempre perde.

Não são poucos os casos. Os relatos. Os conselhos. “Se você avançar mais, ele irá recuar.” Temos também as jogadas defensivas e os blefes. “Finja não sentir nada, para ela sentir a sua falta.” São estratégias para o amor. Infelizmente, elas se esquecem dos próprios predicados que constroem um verdadeiro amar. O respeito. A transparência. A entrega livre de quaisquer máscaras. A razão para estes manuais não são difíceis de serem compreendidas. Vivemos uma era onde ninguém mais quer arriscar. Ninguém mais tem a coragem de pisar em um universo desconhecido. Queremos apenas a certeza e o controle dos tabuleiros. Assim, transformamos o outro em uma peça. Esquecemos da própria liberdade que nos faria admirá-lo. Amá-lo. É aceitar doar – ao invés de achar que perdermos. É aceitar receber – ao invés de precisar sempre ganhar. Cuidar de si é valioso. Mas quem joga no amor, sempre perde. Perde porque, no fundo, nunca soube o que é amar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s