Aproveite o silêncio

 

quiet

 

 

Ela queria ficar em paz. Silenciar a mente como dizem por aí. Fez terapia, ioga, reiki, tomou prozac e passes no centro espírita, até que uma amiga sugeriu meditar. No começo ficou quase ofendida pois era claro que não conseguiria meditar, não conseguia ficar parada e todos aqueles impedimentos que nos paralisam e impedem de nos abrir para o novo. Decidiu ir numa aula de meditação, a voz suave da instrutora preenchendo a tarde morna. E foi assim que descobriu como vivia em contínua desorganização, presa num emaranhado de sensações e sentimentos. Acelerada, os pensamentos ditando o humor.
Percebeu que o tempo todo ouvia música, fora e dentro da cabeça. Precisava disso para fugir, calar as angústias e questionamentos. Além do mais, tudo estava lá, os sentimentos ecoando em meio às canções. Bastava sentar na almofada de meditação e imediatamente o play era acionado. Sua rádio interior começava a tocar e de repente estava longe de si mesma. Ela não queria voltar para dentro, aquela velha proposta da terapia. As músicas impregnavam seus pensamentos, as listas de tarefas e desejos inacabados. O sino tocava e ela parecia ter acabado de fechar os olhos. Em outros momentos mal se sentava e a vontade de sair correndo ou de coçar cada parte do corpo era imperativa. Pensou em desistir diversas vezes, abandonou e retomou a promessa de ano novo outras tantas.
Um dia ela finalmente entrou. Aquietou a mente, fechou os olhos e experimentou a sensação dos tempos de mergulho. Encontrou tristeza. Chorou até formar uma poça de lágrimas, tanto tempo escondidas. Desamparo.
Quando achou que ia desmoronar, os soluços quase atrapalhando a concentração dos outros, mergulhou mais fundo. Tentou se agarrar à respiração conforme as instruções recebidas, mas essa quase havia cessado. E de repente parou. No lugar mais escuro de todos foi onde encontrou o que procurava. O silêncio. Conseguiu ficar bem com ela mesma, num misto de aceitação e alívio. E desde então passou a ouvir música apenas para se divertir.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s