Como você está?

reflexos incom

 

 

Então você olha para sua vida e está tudo bem, certo? Tem carro, celular, amigos para sair, pessoas para flertar em noites despretensiosas, sexo a dois, a três, a mais.
Boletos nem sempre em dia, telefone tocando e a vida seguindo, segue e dispensa regulações relacionadas ao tempo. Sem cronologia a vida também se vai como certa vez, parada em frente à escola dizendo coisas de um beijo molhado você tinha quinze anos, outra vez aos vinte e poucos angustiava-se na escolha entre diversas possibilidades do amor à profissão. Agora, talvez plena, percebe-se que tem uns trinta.
Agenda preenchida, academia três vezes na semana, viagens. A família vai bem, encontros ocasionais para matar a saudade, almoços, risadas, aniversários. Compras no shopping, jobs, drinks, teatro, música no carro, em casa, na corrida, uma dança do cotidiano que de tão emoldurado parece não carecer de mais nada para sentir-se preenchido e preencher. Então é isso? A vida é assim? As maiores preocupações do ser humano se resumem à algumas linhas desse texto e acabou? “The end”? “Finito”?
Há um “q”; de tristeza, melancolia talvez, sei bem como é isso. Aquela coisinha que incomoda de vez em quando antes de dormir. Qual será o próximo passo, a próxima mensagem, ligação, encontro?
É inquestionável que há mérito em tantas conquistas citadas e equilíbrio, mas acontece que a existência pede mais ou nada disso e você fica com dúvidas. Talvez daqui pra frente o texto não lhe faça sentido, mas talvez seja uma oportunidade de você aceitar um convite a retirar-se por alguns instantes do seu mundo. Olhar para ele com um olhar de terceiro e não ter medo de cavar em si uma profunda reflexão.
Somos o reflexo da incompletude. Pequenos seres sentados à beira do nosso próprio abismo, onde percebemos que tudo é efêmero. Dá um frio na barriga não? Uma inquietude, tensão. Certezas que nunca serão certezas em sua essência.
De modo algum deixo aqui uma regra ou receita, mas sinto que a cada instante que vivo penso que devemos ter construções de sentido e significado, costurando nossas histórias e compondo nossa existência com o que realmente nos faz sentido. Por onde passarmos é
sempre um pedaço de nós que estará em jogo.

 

conheça melhor o trabalho do autor no instagram @bob_inconsciente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s