Tudo não precisa estar sempre bem.

‘Tudo deveria estar bem, mas não está.’ Foram essas as suas palavras, com os olhos tristes. Então, eu pergunto: deveria mesmo? Os deveres são, para quem nunca se atentou, formados pela nossa razão. São construídos em cima de formas lógicas. ‘Devemos isso ou aquilo’. Assim, se a nossa vida está de acordo com a racionalidade, tudo deveria estar bem. Mas será mesmo? Somos tão frios assim? Eu escolhi os meus caminhos. Porém, o fato de serem estas as minhas escolhas não é suficiente para afastar qualquer angústia. Não é porque eu escolho um caminho que deixarei de sentir medo. Tristeza. Solidão. Posso escolher viver um amor a distância, uma nova profissão, morar em um outro país. Posso escolher passar dias e dias sozinho. Ainda assim, isso não me ausenta da saudade. Do susto. Da descoberta. Nós somos o que nós pensamos. Porém, somos também tudo aquilo que sentimos. Talvez, algum dia, não esteja tudo bem. E acredite em mim: nem deveria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s