Para felicidade acontecer

Não existem pessoas perfeitas. Porque sei que não sou perfeito, não exijo perfeição de ninguém, afinal, já sei que é algo que nenhum semelhante poderia me entregar. Quem está esperando a pessoa perfeita para se relacionar morrerá sozinho e frustrado. E se não existem pessoas perfeitas, não existem relacionamentos perfeitos.
Reconhecer isso como verdadeiro é o princípio da felicidade, porque tira nossa cabeça da ilusão e coloca nossos pés na realidade: único lugar onde pessoas e relacionamentos de verdade acontecem.
As pessoas começam relacionamentos legais, bonitos, promissores. Com o tempo, percebem que são menos-do-que-perfeitos e, então, desistem. Não aceitam que o relacionamento não seja como idealizaram. A idealização mata.
Parte da felicidade está em encontrar beleza e afeto na imperfeição. Primeiro, para amar-se a si mesmo. Segundo, para amar alguém. Ninguém pode amar outra pessoa antes de amar a si mesmo, porque é só quando aceitamos a nossa vulnerabilidade, fragilidade e precariedade que podemos aceitar essas coisas no outro.
Então, uma parte da felicidade está em reconhecer que não existe perfeição. Outra parte está em aprender a amar o imperfeito. E, finalmente, a outra parte é aprender que a felicidade é uma experiência, não um estado. Ninguém é feliz sempre, tem apenas momentos de felicidade.
A felicidade é uma borboleta que ocasionalmente pousa em nossos ombros. O que podemos fazer para isso acontecer? Criar as condições certas para que pousem. Ninguém pode esperar uma borboleta pousar em seu ombro dentro de um quarto com janelas e porta fechadas. Isso é ilusão.
Não que a felicidade tenha apenas três partes, mas essas que selecionei criam as condições mínimas para que ela aconteça.
Assim, quando uma pessoa aparecer em sua vida, não projete sua expectativa de perfeição e de felicidade nela. Ao invés disso, de mãos dadas, criem condições para as borboletas. Elas pousarão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s