Para todos os amores possíveis.

Screen Shot 2018-04-24 at 9.23.13 PMNós não nos conhecemos. Ainda assim, você cuida de mim. E eu cuido de ti. Rego as plantas. Tiro a poeira dos livros que irei te emprestar. Coloco na despensa os seus doces preferidos. Nós não nos conhecemos. Eu não sei o seu nome. O seu rosto. O seu cheiro. Mas sinto o calor dos seus dedos na minha mão. As noites e madrugadas divididas escutando um velho vinil. Sinto até mesmo as nossas brigas e os ciúmes de tantos outros amores agora já impossíveis, desde que você chegou. Os céticos diriam que eu te idealizo. Você provavelmente concordaria. Então, eu te explicaria com delicadeza o quanto o uso desta palavra está errado. Você acharia graça das minhas filosofias e me beijaria a testa. Nós dormiríamos juntos. Veríamos os nossos filhos crescerem. Você me enxergaria partir. Já estou gasto por dentro. Nós não nos conhecemos? Tolice. Você pode ter infinitas faces. Tantos olhos. Os mais diversos beijos. Ainda assim, eu te reconheceria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s