Sorte no jogo…

Eu não entendo ainda qual é a do amor e particularmente morro de medo dele.
Tenho medo porque as pessoas todas parecem loucas enquanto lidam com o amor, principalmente se estiverem lidando com o fim dele.
Quando penso em todos os meus relacionamentos tenho a sensação de ter feito tudo sempre errado e ao mesmo tempo a sensação de ter feito bem certinho porque conheço pouquíssimos casos em que as coisas não acabaram mal. Não é como se amar fosse ruim, mas nós tentamos ao máximo tornar as coisas difíceis.
Há um tempo atrás, um amigo que acabara de se separar me disse que não entendia, tudo havia sido resolvido como devia, mas ainda assim ela agia como se tivesse a obrigação de ser sua inimiga agora que estava tudo acabado.
Não é possível que ninguém pense que as pessoas resolvem viver juntos quando isso parece uma boa ideia e que é normal que uma hora deixe de ser e é tão sensato quanto qualquer outra coisa seguir em frente.
Alguns “adeus” são mais bonitos que um “eu te amo”.
As pessoas as vezes fazem coisas que não gostamos e só o que você precisa fazer é se bastar, ir talvez tentar de novo em outro lugar, não é indispensável transformar o que restou em uma guerra fria, disputando quem mata mais ou dá o golpe final.
Não é como se o amor fosse um jogo feito para perder,
é a gente que não sabe como jogar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s