Saudade é coisa que cresce feito folhas no jardim.

Já fazem alguns segundos em que ela esta parada de pé no mercado encarando alguns legumes e verduras, meio ausente, meio petrificada.
_ Desde quando você come salada?
Santo deus, ela pensou, a cebolinha falou comigo e tinha a voz dele.
_ Vai me convidar para o jantar?
Ele falou surgindo de trás dos ombros dela, como um fantasma de voz doce que sem qualquer possibilidade, retorna.

A quanto tempo a gente já não se olhava mais nos olhos? A quanto tempo ao gritar a palavra amor dentro de casa, somente o silencio, cruel e ordinário se manifestava?
Incrível como comumente na vida real os romances não são nada cinematográficos.
Para ela tudo parecia firme, duradouro, as brigas basicamente não existiam e todos os dias surgia sempre um novo motivo para continuar, mas veio a vida e todas as suas milhões de possibilidades e ele teve de ir embora, deixando tudo aquilo para trás.
Dizem que nenhum dos dois nunca se esqueceu. Passa a caber um mar em nós quando a saudade abre espaço.
E o tempo não espera, faz a vida ir em frente e a gente acreditar em passado, deixar meio que de lado, achando que não tem sujeito que anda suspire apaixonado com tanta milha atravessada no peito.
Mas talvez a gente esteja errado, talvez algum dia o mundo todo se revire e por algum motivo improvável, o que parecia tão longe, se encontre perto, aqui do lado.
E ela de olhar atrapalhado, ao descer do avião o encontre ali parado, como um débil a encarar verduras, e ao caminhar em sua direção com a maestria de quem a cada passo desata um nó, ouça um dizer ao outro outra vez:
_Talvez, ainda haja tempo para nós.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s