Por que estamos aqui?

 

porqueestamosaqui

 

 

Em um ponto eu sou bem diferente de muitos brasileiros que conheço. Tenho uma certa admiração pelos hermanos. Sim, eles, os argentinos. Não, o papo não é sobre futebol. Mas preciso confessar que eu gosto bem mais do Messi que do Neymar. Tá, parece estranho, mas vamos deixar este sentimento pra outro texto. Hoje minha admiração vai ficar com o Quino, um cara (argentino) fantástico que criou a incrível Mafalda, figurinha que eu adoro.

Tem um livrão que mora no meu criado-mudo. É aquele com todas as tiras da garotinha com nome de adulta, acho que todo mundo conhece. Pra mim, esse livro funciona como os famosos pocket books dos minutos de sabedoria. A diferença é que Mafalda é leitura – e aprendizado – para horas, horas e horas.

O mais fascinante dessa menina é a sabedoria que existe na sua ingenuidade infantil. Outro dia li mais uma vez (já perdi as contas de quantas vezes) uma série de tiras nas quais ela perguntava a todos porque estamos no mundo. Trazendo para uma versão mais filosófica, qual a razão da nossa existência. Ela percorreu a página em busca de uma resposta mas nenhum dos amiguinhos sabia o que dizer. Até que na última tira ela chegou perto da mãe e fez a pergunta. Opa, pensei, agora a dúvida estava perto do fim, afinal mães sabem tudo! A mãe, paciente, discursou sobre vários motivos e concluiu:

… para nos querermos bem e construirmos um mundo melhor.

[ Pausa ]

Mafalda olhou para a mãe e com a carinha bem desconfiada disse:

Mãe, fala sério! Eu não sabia que você era humorista.

As tiras do Quino foram escritas nos anos 70. Já passou um tempão mas acho que a Mafalda ainda não conseguiu uma resposta satisfatória. E nem é culpa da mamãe que não sabe o porquê. Cientistas, pensadores, religiosos e malucos de toda espécie continuam procurando a resposta. Pelo que sei, ainda estão bem longe dela.

A verdade é que a pequena Mafalda sempre foi uma grande filósofa. Só isso explica a sua curiosidade insaciável, a sua incansável busca pela sabedoria. A sua sagacidade para analisar a situação e questionar quase tudo. Aliás, tudo.

Quem dera fossemos todos assim, capazes de questionar os fatos mesmo cientes de respostas tão improváveis. Por que não? O silêncio pode ser uma resposta mais esclarecedor que um montão de discursos vazios. Uma simples pausa é capaz de provocar a maior das reflexões. Vou voltar para a pergunta que deu título a este texto.

Por que estamos aqui?

Talvez não exista uma resposta. Ou exista uma infinidade de respostas. Mas uma coisa é certa: precisamos sim continuar questionando. Esse mundo anda muito estranho. Tem gente querendo curar o que não está doente. Também tem gente deixando de cuidar do que implora por ajuda. Tem criança atirando bala de bandido. Tem ração para adulto distribuída por adulto sem noção. Tem polícia defendendo ladrão. O que será que Mafalda acharia disso?

[ Pausa ]

Pode ser que a gente não saiba muito bem nosso papel. Tá difícil sacar qual é realmente a nossa participação em tudo isso. O jeito é refletir e questionar. Questionar e refletir.

Pelo simples fato de estarmos vivos somos seres em constante mutação. É natural que a motivação da nossa existência mude também. Algumas motivações nos acompanharão por toda a vida, mas outras novas virão. Por isso, precisamos questionar também o que achamos. Sim, colocarmos à prova nossas convicções.

Então, já temos uma resposta: estamos aqui para questionar.

Quase isso.

Reparou que a palavra da vez é propósito? Pois é, parece que até pouco tempo ninguém tinha uma motivação clara para existir. Só que agora ouço falar tanto disso que nem vou estranhar quando os formulários ganharem mais um campo a ser preenchido: pessoa jurídica ou pessoa física / com propósito ou sem propósito.

A coisa é séria. Um montão de gente anda triste porque ainda não achou o seu propósito. Outras parecem bem felizes por ter encontrado a razão de viver. O chato é que, de quebra, levam também a invejinha daquelas que ainda não acharam, pelo simples fato de serem ou parecem felizes. Empresas estampam na primeira página do site o propósito, antes mesmo de divulgarem seus produtos e serviços. Algumas investem mais para definir o seu papel na sociedade do que na qualidade do que fabricam. E depois ainda investem mais um montão para anunciá-lo. Ter propósito faz toda a diferença. Será?

Faz sim. Mas tem que ser genuíno e sincero. Não pode ser um produto desenvolvido por um processo de engenharia. É uma coisa que só pode nascer do mais puro sentimento. É um impulso que faz o caminho inverso, vai do coração para a mente.

No meu modo de ver, o propósito não é uma meta, nem é saber onde se quer chegar. Eu vejo mais como um desejo e ao mesmo tempo   uma vocação. Pra mim é uma vontade enorme de realizar. É ter certeza do que se quer ser.

Talvez esteja bem aí a resposta: compreender que o nosso papel no mundo só será claro quando descobrirmos o que realmente somos. Tá certo que essa é a parte mais difícil e ainda tem o risco de se descobrir diferente do que esperam de você. Mas se não for assim, continuaremos a fazer parte do grupo daqueles que apenas querem.

E querer não é ser.

2 comentários

  1. A cada dia que passa esses textos me impressionam mais. Incrível cada palavra, cada ponto, cada vírgula. INCRÍVEL o conteúdo e a forma como são expressados os sentimentos num único texto. PARABÉNS!

    Curtir

  2. A Mafalda é o MÁ-XI-MO! Quanto ao que vem acontecendo com as pessoas é deveras lamentável, porém, enquanto não mudarmos, sermos como Ghandi propôs: sermos a mudança que queremos no mundo.Tratando nosso semelhante como gostaríamos de ser tratados, ajudados, cuidados e amados,mas a tendência é piorar. Lamentávelmente com o progresso, perdemos a sensibilidade, a ponto de amarmos as coisas usarmos as pessoas. Infelizmente isso é um fato!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s