insônia

tumblr_nw12gugdyL1qi4gdeo6_1280

 

É estranho, ela aparece nas madrugadas. Não conversamos muito, ela já entra no meu quarto andando devagar, sem nenhuma pressa, ela vem completamente nua, altiva e confiante, não bate na porta, não pede licença, ela tem todas as chaves, tira o meu edredom deita ao meu lado,  me olha nos olhos, não precisamos falar, ou melhor, não precisamos de palavras. Sua pele é um continente familiar, passeio os meus dedos por toda sua geografia, ela morde os lábios, mas não tira o seu olhar do meu, um estranho duelo de olhos abertos.

 

A paz e os movimentos lentos duram pouco tempo, nos atacamos ferozmente, enroscamos os nossos corpos, lutamos empunhando apenas o nosso desejo recíproco, as mordidas e os beijos são bem semelhantes se fundem em um delírio de olhos abertos, em seus olhos vejo tesão, sorriso e suor, os seus seios tocam o meu peito, suas pernas fortes enroscam o meu quadril para me manter preso em si mesma, me manter em casa. Ela me quer por completo, suas unhas rasgam as minhas costas e o nosso desejo explode, encharcando os lençóis e os nossos olhos continuam encaixados e bem abertos lendo algo que nunca será escrito, ela aproxima os lábios dos meus e me beija com carinho, estes mesmos lábios percorrem minha barba, queixo e passeia pelo meu pescoço, peito ventre, pernas, virilha.. lábios desabrochados, primavera em pleno inverno, saliva quente embala o meu corpo que jaz desmaiado e incapaz do mínimo esforço físico, enquanto meus olhos mais despertos do que nunca.

Ela a mulher de olhos abertos entra em minha alma e vasculha os meus ossos, ela sabe que sempre estou em conflito comigo mesmo, ela sabe que eu me sinto completamente inadequado, ela sabe do meu silêncio, ela sabe o quanto eu tento ajudar as pessoas para dessa forma eu continuar sendo invisível entre elas e sumir em uma multidão, ela sabe que eu só tenho sentimentos quebrados e memórias apodrecidas entre as páginas dos meus livros e que a minha poesia me deixe trancado do lado de fora, ela me conhece mais do que todos que conviveram comigo, ela me conhece mais do que os meus próprios olhos. Ela entra dentro da minha intimidade e lambe todos os meus fracassos e os sinto contraídos de excitação. Ela monta na minha solidão e dança com os quadris enquanto me olha nos olhos. Em um frenesi louco, a insônia percorre todos os meus sentimentos, certezas e tragédias, enquanto os olhos permanecem fixos nos meus.

 

Meus olhos abertos enxergam o vulto indo embora enquanto amanhece.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s