Vida longa aos que resistem.

Acredite, eu conheço também o sabor de farpas na garganta. A constante sensação de acordar todas as manhãs e ter de calçar luvas para brigar por aquilo que temos de melhor, a nossa vontade!
Eu sei, essas lutas nos esgotam, exigem que tiremos forças de lugares dentro de nós que nem sequer sabíamos que existiam. E é ai que mora o sentido, no entender que muitas vezes ganhar ou perder pouco importa, que é a luta, o exercício da resistência que nos faz forte e humanos. Que você está vivo e dentro de você há algo capaz de se sentir insatisfeito, de se ouvir e entender o que quer. Esse é o verdadeiro significado de ser humano, é isso o que muitos chamariam de conversar com deus, com o teu deus.
Perceba, você é o senhor dos teus dias, do seu corpo e do teu pensamento. Todas essas pessoas a nossa volta são figurantes da nossa história, personagens que a gente ama, tem carinho, cuida e quer bem, mas que como tudo nessa vida, uma hora irão embora e nos deixarão sozinhos com nós mesmos. Nesse dia você vai se sentar e olhar para trás e então seu corpo com todas as marcas de batalhas te perguntará uma unica coisa.
Você foi feliz?
Deixe os outros com o tempo deles. Continue sendo o que você é, inclusive no que diz respeito a eles. Não há necessidade de se dar as costas para tudo e para todos.
O segredo não está no ódio com que se luta, mas na consciência de que muita gente a nossa volta ainda precisa de um grande processo para entender e absorver tudo aquilo o que já nascemos sentindo.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s