Afinal, o que é o amor?

amorAmor. Afinal, o que é? Talvez seja como o tempo, nas palavras de Santo Agostinho. Sei dentro de mim o que é. Mas se me perguntarem, já não sou capaz de dizê-lo. Porque, no fundo, o amor não é um sujeito. Um conceito. Uma regra. Amor é, na verdade, uma série de predicados. Uma maneira de sentir e agir incapaz de ser expressa em palavras. Uma maneira de sentir e agir somente capaz de ser expressa desta mesma maneira: com sentimentos e ações. Então, o que é o amor? Tudo. Pelo menos tudo aquilo que está contido nele. As definições são infinitas. Desde Platão até a Bíblia. Mas é também os versos que estão escritos somente na vida. É o beijo de despedida de uma mãe. O cuidado com o próximo, esteja este próximo ou distante. É não somente desejar, mas desejar o bem. É o que tantas vezes sentimos falta, mas não por não tê-lo. É por tê-lo em demasia dentro de nós. Amor é tudo aquilo que somente o amor explica. Mas é, antes de tudo, um gesto. Porque, sem atitude, nenhum amor existiria.

 

3 comentários

  1. “Porque, sem atitude, nenhum amor existiria.” Acreditando fielmente nessa frase. É preciso atitude para se conquistar tudo aquilo que mais desejas inclusive o amor. Lindo o texto, parabéns!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s