Às vezes, é preciso sentir o gosto amargo da indiferença.

sabor

Muita gente ainda não tolera o fato de perder a nossa atenção. Engraçado que, em alguns momentos da vida, praticamente entregamos de bandeja os nossos sentimentos mais puros. É quase como um banquete, e ainda assim são poucos os que ainda conseguem saborear o tal sabor do afeto.

Às vezes é preciso fazer sentir o gosto amargo da indiferença. O seu desdém é tão cruel que acaba, por sua vez, ressaltando qualquer sentido e te lembrando do quanto o doce era bom. Você me fez perder a fome. Talvez hoje as sensações tenham mudado e o meu paladar, agora apurado, não aceita qualquer típica dose de açúcar sem ternura. Mas ainda existem pessoas que preferem a acidez dos dias vagos aos falsos carinhos repletos de vazios a serem preenchidos por carências agudas e desaçucaradas.

O que resta é lembrar do quão bom era o meu sabor, é se cansar de procurar entre tantas pessoas o meu gosto e, ainda assim, me achar em meio aos seus desejos mais doces.

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s