faltou conexão off-line

 

cell-phone-camera-iphone_feat

Passávamos horas conversando pelo whatsapp, madrugadas inteiras, conversas profundas, derramamento de humanidade, você me mandava as suas músicas favoritas, eu te enviava trechos de livros.

Confesso que ficava olhando para o celular de 5 em 5 minutos para ver se tinha alguma mensagem sua e você não imagina a minha cara de bobo quando via a esperada notificação, qualquer mensagem sua era uma festa pra mim (até um emoticon ridículo).

Tudo era tão empolgante, tão novo, era humanidade pura, comecei conhecer o seu lado de dentro, seus medos, sonhos e tudo aquilo que te traz pequenas felicidades me senti íntimo. Naveguei pelas suas redes sociais, conheci seus melhores amigos, os lugares que você mais gosta, até o seu café favorito. Me flagrei imaginando futuro.

Mas, o tempo começou a passar e eu não sabia responder a seguinte pergunta: “Por que a gente não se encontra”? Moramos na mesma cidade. Estávamos separados por alguns míseros quilômetros, mas você nunca tinha tempo, sempre trabalhando até tarde e nos fins de semana sempre existia alguma viagem ou compromisso inadiável. Fui percebendo pouco a pouco que você só precisava de um travesseiro, alguém para você conversar antes de dormir, alguém que iria acolher o seu choro, mas que não entraria nos seus sonhos.

A conversa foi esfriando, ficando cada vez mais monossilábica como se o tempo fosse comendo as nossas palavras. Tudo foi ficando cada vez mais distante, pois a verdade é que você nunca me quis perto, nunca quis meus olhos nos seus, nunca quis minha voz e nem o meu corpo.

Você nunca me conheceu.
É triste, mas a conexão apesar de ser boa, nunca foi real.

8 comentários

  1. Conheci alguém assim… perfeita sintonia online, noites e madrugadas apaixonadas, uma ansiedade por mensagens… nos encontramos foi lindo, meses de uma paixão que eu nem sabia existir, fomos morar juntos e a rotina dos nossos dias fez com que tudo aquilo ficasse no passado. Hoje temos uma relação sem muita paixão, sem palavras de amor, e quanta saudade daqueles dias… será que não é possível um amor assim pra vida inteira?

    Curtir

  2. Não é me fazendo sofrer que você vai arrancar esse amor do meu peito.
    Se não queria fazer parte da minha vida, que não entrasse.
    Que me deixasse sonhando sozinho. Mas não precisava pisar na minha Alma, tripudiar dos meus sonhos, zombar da minha agonia.
    Não precisava me seguir pela rua, babando de um falso desejo, se você prefere viver de fantasias.

    Curtir

  3. Como sempre um texto primoroso. E quem nunca? A busca por respostas no que o outro não fez. Porque o outro não veio? Porque o outro não se moveu? Porque o outro não saiu de sua rotina e suas responsabilidades para vir me ver? O que o outro anda fazendo? Com quem? Entendo perfeitamente. Dores pretéritas? Rechaço e repúdio? Medo? Perder o amor por sentir-se merecedor de receber mais do que dar.
    Este também é um bom tema…
    Eh Zack, vou ter que comprar teu livro. Assim que der! Um dia, quem sabe, escrever assim, tão bem.
    Bacana.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s