O amor exige coragem. Infelizmente, os covardes são hoje a grande maioria.

coragemO amor.

Explica-se de infinitas formas. Por isso, quase não se explica.

Ainda assim, algo é indiscutível: amar exige coragem.

Exige a coragem de construir sonhos sobre dois alicerces e talvez um dia ver um destes partir. Exige a coragem de estar presente por inteiro, com as suas graças e defeitos, e expor os nossos mais obscuros medos a inevitáveis riscos. A perda. A desilusão. O abandono. É abrir-se por completo, inclusive para se ferir.

Infelizmente, os covardes são hoje a grande maioria.

Preferem viver experiências de portas fechadas, abrindo apenas pequenas frestas para sentirem a brisa. Assim, nunca experimentam a chuva. A grama nos pés. Os toques da vida. Satisfazem mediocremente as suas vontades, mas não percebem tudo o que está tão além disso.

Por sorte, alguns ainda conservam a virtude da coragem.

Enchem o meu peito de orgulho. Enchem os meus olhos de amor e inspiram os meus dias.

Por sorte, alguns ainda se arriscam. Mesmo vivendo neste mar de covardias.

10 comentários

  1. Nossa, que texto foda! Além de escritor também lê alma!
    Parabéns pelas palavras, traduziu o que há tempo sinto, mas não sabia expressar em palavras.
    Obrigada por me tocar na noite de hoje. Dormirei mais aliviada.

    Curtir

  2. Cara, tento fazer isso sempre, me arriscar. Independentemente do que possa vir, coragem, nunca falta, e como disse para a minha última paixão, eu vou me arriscar, e não se preocupe, que eu já estou preparado para o pior.

    Curtir

  3. Há muito tempo me deixei abater pela covardia depois de tantas e inoportunas tentativas de viver a intensidade do amor. Parabéns pelo texto: assertivo, sem meias palavras e com as vírgulas indicando coerentemente a pausa do suspiro para tomar novamente o fôlego.

    Curtir

  4. Excelente texto! Cair mil vezes, mas nada de covardia. O amor não aceita o morno, o meio passo, o freio de mão puxado, o recuar diante do querer. Penso ser mais difícil viver acuada e evitando o amor do que me arriscar. Do contrário, como saberei o que e como seria?!

    Curtir

  5. Como disse Diadorim: carece de ter coragem. Amei o seu texto Math (posso te chamar assim?). A coragem que anda faltando, em minha opinião é, em grande parte, porque as pessoas não aprenderam a ser inteiras. A se deixar molhar inteiro pela chuva e não dançar entre os pingos e sair seco. Sentir apenas a fresta de brisa as agrada. É uma autosatisfaçao com o medíocre, o pouco. Mas tenho sentido também o contrário, ser inteiro e ter coragem arrebenta muito a gente. É um arrebatamento atrás do outro. Carece de força também amigo… Sigamos.

    Curtir

  6. Quando se ama tem que ser por inteiro. Tem que ter coragem de assumir os compromissos e mergulhar de cabeça. Se vai dar certo? Uma incógnita, mas tentar faz parte do crescimento e da vida. Pelo menos lá na frente vc vai olhar pra traz e dizer…Eu vivi.

    Curtir

  7. Quando se ama de verdade, tem que ser por inteiro. Tem que ter coragem de assumir os compromissos, assumir o outro, tem que ter coragem de dividir o mesmo teto, tem que ser companheiro para todas as horas. Se vai dar certo? Uma incógnita…mas tentar faz parte do crescimento e da vida. Pelo menos lá na frente vc vai olhar pra traz e dizer…Eu vivi.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s