Não julgue o meu passado. Ele me trouxe até aqui.

passado

Não julgue.

Conheça, se desejar. Não foram poucos os tombos pelo caminho. Não foram poucos os desvios pelos quais me perdi. Colecionei amores e decepções. Sonhos e frustrações. Colecionei tantas verdades já abandonadas e estranhas mentiras ditas.

Ou, se preferir, desconheça. Deixe o passado onde merece estar. Para trás. Para trás da linha do tempo e do instante presente de nossas vidas. São apenas lembranças. De outros eus. As histórias se perdem ao longo dos anos, tornando-se nada além de calorosas memórias. Calorosas o suficientes para serem mantidas. Ainda assim, não preencheriam mais o meu sofá. A minha vida.

Sou as minhas escolhas. Os meus erros. As minhas experiências. Não julgue o meu passado. Sem ele, eu seria um outro indivíduo. Alguém que talvez não te interessasse. Alguém que talvez não se interessasse também.

Um alguém melhor ou pior? Não saberia dizer.

Mas um alguém que talvez não estivesse hoje aqui.

7 comentários

  1. Por que, se não fosse as dores e os ardores, eu não teria construído a pessoa que sou hoje. Meus erros e acertos me moldaram. E me orgulho disso profundamente.
    Seus textos são luz, Jacob. Parabéns por sempre saber onde tocar as pessoas com suas palavras, isso é um dom.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s